Notícias

Espetáculo teatral “Mãos dadas” encerra temporada neste final de semana

‘Mãos Dadas’ cria um universo onírico ao narrar as memórias de dois jovens moradores de um pequeno vilarejo do interior de Minas Gerais

 

 

O Teatro da USCS (Campus Barcelona) recebe, no sábado (19/11), às 20h, e no domingo (20/11), às 19h, as últimas apresentações da curta temporada da peça MÃOS DADAS’ .

‘MÃOS DADAS’ se inspira nas memórias de homens e mulheres que habitam os interiores do Brasil narrados por Guimarães Rosa e o poeta Carlos Drummond de Andrade para criar um ‘duo onírico’ que mergulha em questões muito caras a todos nós: a vida, a morte, o bem, o mal, o tempo, a violência e os nossos afetos.

O mote principal do espetáculo são as memórias de Luzia e Tonho, dois jovens moradores de Nova Aliança, um pequeno vilarejo do interior de Minas Gerais que abriga arquétipos humanos que servem de espelho para as relações sociais, políticas e afetivas do nosso tempo.

Os dois enamorados pertencem à classe mais pobre de Nova Aliança, por fatalidades do passado ou negociatas do presente, eles se veem dominados pelas mãos dos mais ricos. Para terem o direito a um futuro que não escape de suas próprias mãos, Tonho e Luzia tramam um plano de fuga. Protegendo-os, estão seus santos de devoção: Santa Luzia e Santo Antônio. Mas no sertão, o bem e o mal lutam de igual para igual, e, por vezes, com armas questionáveis.

Memórias de um passado distante e rompantes de um passado recente confundem as trilhas e os olhares dos dois. Nova Aliança é um poço de desamores, de preconceitos, de desesperos e histórias sem redenções. Tonho e Luzia buscam vencer o pouco que o lugar destina a eles.

Diante de todas as tempestades e medos, eles ainda acreditam que, ao sairem de Nova Aliança, tudo será diferente. E que ‘a felicidade se encontra é em horinhas de descuido’.

‘MÃOS DADAS’ se mostra como um conto de contornos fantásticos. É extremamente humano no que tange as emoções e medos de cada personagem, ao ponto que precisa se apossar de possibilidades inimaginadas, fantásticas, para se permitir respirar enquanto suas personagens submergem num mar de desumanizações”, comenta o diretor da montagem e escritor do texto Kleber di Lázzare.

ELENCO
Louise Helène    – Luzia

Michel Pereira    – Tonho

 

FICHA TÉCNICA
Texto e direção geral: Kleber di Lázzare
Trilha sonora original: Carlos Sanmartin

Criação de Cenografia: Kleber di Lázzare e Paula Venâncio
Execução de Cenografia: Escritório de Ideias – Paula Venâncio e Claudia Monteiro

Iluminação: Kleber di Lázzare e Equipe Show
Maquiagem: Louise Helène
Figurinos: Kleber di Lázzare, Louise Helène e Michel Pereira
Fotografias: Gabriel Ivanoff
Identidade Visual: Carlos Sanmartin
Produção Geral: Cia. Grite de Teatro/USCS

Serviço
Temporada: de 29/10 a 20/11 de 2016. 
Sessões: sábados, às 20h, e domingos, às 19h.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).
Local: Teatro da USCS (Av. Goiás, 3400 – B. Barcelona, São Caetano do Sul).
Estacionamento gratuito pela Rua Maceió
Telefone: 4239-3306

 

 




Formado em Sistemas para Internet pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul e atuo há 3 anos como Desenvolvedor Web e Designer de Interfaces. Atualmente trabalho na reformulação dos portais web da USCS.