Notícias

Artigo: OMS define novos parâmetros para alimentos processados com excesso de açúcar, sal ou gordura

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), em fevereiro de 2016, divulgou critérios inéditos para a classificação dos alimentos processados e ultraprocessados. Esses novos parâmetros mudam conceitos anteriores sobre o que seriam quantidades excessivas de sal, açúcar e gorduras nos produtos industrializados, que estão associados a epidemia de doenças crônicas.

A OPAS define “alimentos processados” como produtos alimentícios que são produzidos industrialmente usando sal, açúcar ou outros ingredientes para preservá-los ou torna-los mais palatáveis.

Já as comidas ultraprocessadas são aquelas industrialmente formuladas que contêm substâncias extraídas de alimentos (como caseína, soro de leite e proteínas isoladas) ou substâncias sintetizadas a partir de constituintes alimentares (como óleos hidrogenados, amidos modificados e sabores). Ambos os tipos de produtos apresentam quantidades excessivas de açúcar, sal e gordura. Esses parâmetros devem ser aplicados a todos os alimentos processados e ultraprocessados, desde vegetais em conserva até ‘frios’, batatas fritas, sorvetes, iogurtes com sabor, cereais e barras de cereais.

Com essas novas definições os países poderão elaborar regulações mais efetivas para determinar os tipos de alimentos que serão servidos ou vendidos nas escolas e também alertar a publicidade infantil relacionada aos alimentos pouco saudáveis e com isso especificar nos rótulos dos produtos industrializados a presença de sal, açúcar ou gordura em excesso.

Fonte: https://nacoesunidas.org/

 

OMS

Autora: Profª Ms. Tatiana Império de Freitas
Nutrição USCS




Formado em Sistemas para Internet pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul e atuo há 3 anos como Desenvolvedor Web e Designer de Interfaces. Atualmente trabalho na reformulação dos portais web da USCS.