Notícias

USCS participa de Expedição no Rio Doce – MG

De 11 a 17/10/17, um grupo de pesquisadores da USCS e da Fundação SOS Mata Atlântica retornou, pelo terceiro ano consecutivo, às cidades afetadas pelo desastre ambiental ocorrido na região do Rio Doce – MG.

O objetivo foi verificar a situação ambiental da região em relação ao ano passado, quando a equipe realizou a expedição, também no mês de outubro.

Nas oito cidades, foram coletadas amostras de material a serem analisadas posteriormente nos laboratórios da USCS. A previsão é que os resultados sejam divulgados na data em que o acidente ambiental completa três anos.

Segundo a bióloga e coordenadora do projeto IPH/USCS, profª. Marta Marcondes, a intenção é comparar com o ano passado para saber se houve melhorias na região. “Esperamos encontrar uma situação ambiental melhor do que a do ano passado, não só no Rio Doce, mas em relação aos moradores e os grupos de animais e vegetais. E que necessidades das pessoas estejam sendo atendidas, tanto em saúde quanto em saneamento”. Ela explica que além das análises, pretende-se também visitar as equipes de saúde do local, para saber como tem sido a situação de saúde dos moradores.

No total, participaram da expedição cerca de oito profissionais. Da USCS, foram as pesquisadoras Paula Larizatti, Fernanda Amate Lopes, Marta Ângela Marcondes, o pesquisador Danilo Oliveira Costa e o cinegrafista e pesquisador João Paulo Soares.

O relatório das análises realizadas em 2016 pode ser acessado em https://www.sosma.org.br/105946/fundacao-disponibiliza-relatorio-rio-doce-o-retrato-da-qualidade-da-agua/

 

Sobre o projeto IPH USCS

O projeto IPH/USCS visa realizar um raio-X dos reservatórios da região e SP, a fim de transmitir estas informações para a população e gestores públicos, no sentido de promover e incentivar a estes gestores a criação de políticas públicas para a preservação destes espaços e melhorar a qualidade de vida dos consumidores dessas águas. Anualmente, são analisadas as amostras da represa Billings, Guarapiranga, rios Tamanduateí, Pinheiros e Tietê.