Notícias

Em cartaz na USCS: “Por que você não me mata”?

‘Por que você não me mata?’, espetáculo de formatura da Oficina Teatral da USCS-2017, se apossa dos principais autores e obras do Teatro do Absurdo para debater o homem contemporâneo.

Em cartaz até 10/12, a montagem é resultado de um estudo intermitente sobre o Teatro do Absurdo e acontece aos sábados, às 18h e às 20h (duas sessões), e aos domingos, às 19h.

O ‘Teatro do Absurdo’ foi a expressão cunhada pelo crítico teatral inglês Martin Esslin no fim da década de 1950 para denominar a tendência estilística de alguns dramaturgos e textos teatrais que surgiram no pós-Segunda Guerra Mundial e que tratavam de desolação, de solidão e da incomunicabilidade do homem moderno por meio de uma estrutura dramática que se construía de forma antagônica à dramaturgia tradicional. Não é um movimento teatral ou um gênero, mas, possivelmente, o estilo de construção dramatúrgica mais importante da segunda metade do século XX.

Os principais autores dessa revolução estilística são o franco-romeno Eugène Ionesco, o irlandês Samuel Beckett, o espanhol Fernando Arrabal, o francês Jean Genet, entre outros. Creditam aos textos ‘Esperando Godot’ (1949), de Beckett, e a ‘A Cantora Careca’ (1950), de Ionesco, o marco inicial do ‘Teatro do Absurdo’. Podemos tomar como características intrínsecas desses textos o trágico se unindo a uma comicidade cáustica para falar do sentimento de perda e de desolação do homem no pós-guerra.

Após um ano de pesquisa, estudos e experimentações cênicas acerca desses autores e suas principais obras, os estudantes que compõem a Oficina Teatral da USCS-2017 partiram da frase ‘por que você não me mata?’, uma expressão determinante do texto ‘Fim de Partida’, de Samuel Beckett, para construir a arquitetura cênica do seu trabalho de formatura.

“Este ‘estudo intermitente sobre o Teatro do Absurdo’, como optamos por chamar o trabalho, se apossa de cenas de cinco textos emblemáticos deste estilo para compor um panorama que debateu e questionou o homem no pós-guerra com a mesma contundência que o faz hoje ao homem contemporâneo”, explica o grupo.

Entre risos constrangidos e lágrimas desoladas, ‘Fim de Partida’, de Beckett, ‘As Criadas’, de Genet, ‘Esperando Godot’, de Beckett, ‘A Cantora Careca’, de Ionesco, e ‘A Lição’, de Ionesco, comprovam atemporalidade e potencial artístico pulsante para nos colocar a refletir acerca de questões extremamente latentes na pós-modernidade.


FICHA TÉCNICA:

‘POR QUE VOCÊ NÃO ME MATA? – um estudo intermitente sobre o Teatro do Absurdo

Tratamento dramatúrgico, direção geral, iluminação e cenografia – Kleber di Lázzare;

Pesquisa – Kleber di Lázzare, Ana Catarina, Bruna Tavares, Guiomar Estorani, Gustavo Batistão, Heloisa Nunes, Henrique Macedo, Olga Defavari, Rodrigo Costa, Vinicius Venâncio, Viviane Marques e Wesley Diego.

Preparação Corporal – Guilherme Delazzari;

Preparação Vocal – Edu Berton;

Figurinos – o Núcleo;

Maquiagem – o Núcleo.

Realização – USCS – Universidade Municipal de São Caetano do Sul

 

ELENCO:

Ana Catarina, Bruna Tavares, Guiomar Estorani, Gustavo Batistão, Heloisa Nunes, Henrique Macedo, Olga Defavari, Rodrigo Costa, Vinicius Venâncio, Viviane Marques e Wesley Diego.

 

SERVIÇO:

‘POR QUE VOCÊ NÃO ME MATA? – um estudo intermitente sobre o Teatro do Absurdo

Espetáculo de formatura da Oficina Teatral da USCS-2017

Teatro da USCS – Prédio C – Campus Barcelona – Av. Goiás, 3.400, Bairro Barcelona, São Caetano do Sul.

De 25/11 a 10/12 – Sábados, às 18h e às 20h (duas sessões), e domingos, às 19h

Ingressos: R$10,00 (preço único. Toda a bilheteria será revertida em caixas de leite longa-vida que serão doadas a Instituições de Caridade do ABC paulista).

 

Veja algumas fotos: