Notícias

Refugiados sírios no ABC são sujeitos de pesquisa do PPGCOM da USCS

Os imigrantes refugiados sírios, donos do restaurante Cantinho da Síria em São Caetano do Sul, são sujeitos de pesquisa sobre comunicação intercultural, memória e identidade na USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul). O trabalho resultou na dissertação de Juarez Alexandre, cujo título é “Comunicação Intercultural, Memória e Identidade: A gestão da presença cultural de sírios refugiados no ABC Paulista”. Trata-se de um dos alvos de estudos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da universidade, a comunicação de interesse público, a questão da interculturalidade e realidade de vida de São Caetano do Sul.

Juarez Alexandre

A pesquisa foi orientada pela professora Dra. Priscila Perazzo e coorientação da professora Dra. Karla Covarrubias, professora visitante da Universidade de Colima no México, e procurou responder a seguinte pergunta: como os sírios constroem suas identidades na situação de refugiados, imigrantes e estrangeiros no ABC Paulista, por meio de suas narrativas de história de vida, de modo a possibilitar a gestão da comunicação intercultural como medidora dessas ações?

Os entrevistados para a pesquisa foram Badri, proprietário do restaurante Cantinho da Síria; Olga, irmão de Badri; Moussa (Moisés, como é chamado no Brasil), sobrinho do dono do comércio, além de diversos colaboradores que puderam esclarecer mais sobre a cultura do país de origem. “Desde as primeiras visitas ao estabelecimento, a simpatia e bom humor de Badri fizeram-se presentes e, quase que como cortesia da casa, tornam-se quitutes imateriais, servidos juntos das refeições de cada cliente que, por sinal, fazem questão de interagir com o sírio”, comenta Juarez.

Por meio da pergunta-problema, foi possível identificar uma série de fatores que envolvem os refugiados sírios, como a maneira que se veem no mundo, como pensam, agem e sentem. “Foram registradas as narrativas orais de histórias de vida de três sírios refugiados no ABC Paulista e identificou-se nelas características culturais pertinentes ao processo de construção da identidade desses sujeitos”, argumenta Juarez.

Dentre as conclusões das entrevistas e pesquisas de Juarez, “notou-se uma comunidade nos moldes de Bauman: pequena, de membros reconhecíveis, prezando pela segurança, de essências identitárias que existem e resistem em uma nova configuração social e, sobretudo, que comunicam e mantém sua cultura irrevogável a partir memória”, aponta o autor. O método utilizado pelo autor para produzir a dissertação foi a pesquisa etnográfica, realizada por cerca de cinco meses. Os dados coletados foram registrados em um diário de pesquisa, para registrar as dinâmicas de vida, impressões e sensações do pesquisador.

Uma das principais causas do deslocamento de sírios pelo mundo ocorre devido a guerra civil que ocorre no país desde meados de 2011, causando inúmeras mortes e a destruição da infraestrutura do país.

Sobre o Programa

O Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul atuou por dez anos no formato acadêmico, tendo formado mais de 100 mestres em Comunicação. O novo formato, profissional, tem como tema a Inovação na Comunicação de Interesse Público e tem sede no campus Conceição da USCS (Rua Conceição, 321 – Santo Antônio – SCS). Informações, clique aqui.