Notícias

Professora mexicana do PPGCOM realiza estudos em memória e processos migratórios na USCS

Da esquerda para direita, Profa. Dra. Karla Covarrubias e Profa. Dra. Priscila Perazzo.

As professoras Karla Covarrubias e Priscila Perazzo, ambas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da USCS (PPGCOM), atuam em assuntos referentes ao estudo da memória e cultura, relacionando as experiências do ABC no Brasil, com Colima, no México. Trabalham sobre os processos migratórios da Europa para o Brasil e do México para os Estados Unidos, pensando fluxos que envolvem deslocamentos pela América Latina. A professora Karla, que é mexicana, realiza intercâmbio acadêmico na USCS como professora visitante por um ano, o que contribui ainda mais para as pesquisas sobre as memórias do ABC, realizadas na Universidade.

Com conhecimentos em estudos culturais e comunicação no contexto latino-americano, a professora Karla tem auxiliado os estudantes a realizar pesquisas nessa área, devido ao convênio entre a USCS e a Universidade de Colima.

O primeiro contato feito entre as duas profissionais aconteceu em 2013, quando a professora Priscila participou como visitante do programa de doutorado da universidade mexicana. Desde então, Priscila vem promovendo diversas atividades acadêmicas: intercâmbio de estudante de graduação, organização conjunta de dois simpósios internacionais e diversas publicações. “Sempre realizei estudos ligados à América Latina. Quando conheci a professora Priscila, houve muita empatia e fomos conversando, até chegarmos ao projeto que temos agora e que, futuramente, resultará em um livro sobre matrizes metodológicas da Memória Coletiva para estudos de migração”, argumenta a professora Karla.

O livro que ambas estão preparando pretende reunir as pesquisas de Karla envolvendo os imigrantes mexicanos para os Estados Unidos e os estudos de Priscila sobre os imigrantes de cultura alemã para o ABC, realizando análises comparativas no processo metodológico.

Para a professora visitante, a experiência tem sido muito gratificante. “Esse convênio com a USCS é excelente, pois permite que possamos ajudar os estudantes em suas pesquisas acadêmicas. Sou a primeira professora que permanece um ano como visitante na USCS. Sinto-me muito motivada por estar à altura da universidade, realizando oficinas, orientando a dissertação de mestrado de Juarez Alexandre sobre Comunicação, Memória e Identidade de refugiados sírios no Brasil, além de assessorar pesquisas de Iniciação Científica”.

Sobre os estudos de Comunicação no país, a professora mexicana reforça que “o Brasil é um país que oferece muito conhecimento na área de comunicação e cultura. Essa passagem por aqui tem me ajudado muito na análise comparativa da memória coletiva e história oral com outros países da América Latina”.