Notícias

PPGCOM-Talks recebe mestrandos para falar de projetos profissionais

Colaboração: Regiane Bianchini

Fotos: Carolina Falandes

Em sua segunda edição, o PPGCOM-Talks recebeu alunos e ex-alunos do Mestrado Profissional de Comunicação de Interesse Público para relatarem suas experiências pessoais e profissionais.

O evento fez parte da Semana da Comunicação da USCS, que tem como objetivo integrar os alunos a uma nova realidade acadêmica – o mestrado, e ampliar conhecimento e perspectivas pessoais e profissionais.

As primeiras apresentações foram das mestrandas Carolina Gois Falandes e Kelsma Maria Silva Gomes, que conversaram sobre seus projetos de pesquisa e experiências de vida e profissionais.

Carolina contou suas experiências durante o período que esteve em Arica, cidade localizada no extremo norte do Chile, ao participar do intercâmbio fomentado pela CONICITY – Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica. O projeto de cooperação internacional, liderado pelos professores Alan Angeluci (USCS) e Vagner Beserra (Universidad de Tarapacá-Chile), e do qual Carolina participa, investiga o Desenvolvimento da Televisão Digital Terrestre Educativa naquele país.

O material coletado em vídeo, com uma câmera 360°, fará parte de um documentário sobre o uso do equipamento em produções, ao mesmo tempo em que a pesquisa de Carolina fará uma reflexão sobre os usos da nova tecnologia no cotidiano, especialmente no jornalismo. “Embora essa ainda seja uma tecnologia nova e cara, as pessoas ficaram encantadas com a experiência interativa e as possibilidades que uma câmera como esta proporciona”. Ao final da apresentação, os participantes puderam experimentar óculos de realidade virtual e assistir às gravações realizadas pela mestranda.

Para falar sobre sua experiência pessoal e profissional, a mestranda Kelsma Maria Gomes conversou sobre as várias mudanças de local às quais se submeteu devido à evolução em sua carreira. Formada em Comunicação Social, Kelsma é jornalista e também relações públicas. Atualmente, ela atua na Universidade Federal do Cariri, na região do Crato-Ceará e traz consigo experiências profissionais multifacetadas.

Sua pesquisa tem como objetivo o resgate de elementos da memória coletiva da região que foram silenciados, neste caso, o Massacre do Cariri, “que não consta da história oficial da região”. A proposta de Kelsma é resgatar especificamente  por meio do grafite, fatos ocorridos e não registrados pela história do País.

A mestranda Carolina Gois Falandes contou sua experiência no projeto Conicity, fomentado pela Universidad de Tarapacá, no Chile, sobre o Desenvolvimento da Televisão Digital Terrestre Educativa.

Kelsma Maria Silva Gomes, também mestranda, cuja pesquisa tem como objetivo o resgate de elementos da memória coletiva da região do Cariri.