Notícias

Estudantes de Arquitetura e Urbanismo da USCS visitam o Rio de Janeiro

Com colaboração do Prof. Dr. Enio Moro Junior.

Um grupo de alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da USCS, juntamente com professores e profissionais de destaque da área, realizaram uma viagem técnica para o Rio de Janeiro nos dias 19 e 20 de maio.

A começar pela hospedagem, no Aterro do Flamengo, os alunos puderam observar o projeto paisagístico com a participação de Roberto Burle Marx e ainda com belíssimas edificações, como o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, projeto do Arquiteto Affonso Reidy.

A visita continuou pela região da Praça Mauá, que era uma região portuária degradada com criminalidade e violência e ainda fragmentada pelo Viaduto Perimetral. Nesta transformação, o viaduto foi implodido, construíram um túnel para os carros e esta área pouquíssimo convidativa transformou-se num belíssimo boulevard, com árvores, VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), obras de arte, AquaRio, entre outras atrações. Hoje, esse local é conhecido como “Porto Maravilha”, extensão da Praça Mauá, um dos espaços públicos mais marcantes do Brasil: totalmente aberto, com espaços emocionantes e paisagismo contido na medida certa.


Ainda na Praça Mauá, encontra-se o Museu do Amanhã, projeto do arquiteto catalão Santiago Calatrava, e ainda o MAR – Museu de Arte do Rio, do escritório Bernardes + Jacobson.

Outro local visitado foi a Cidade das Artes, um dos projetos arquitetônicos de equipamento cultural mais significativos do Brasil. Este projeto é do arquiteto francês Christian de Port’zamparc e reúne um conjunto de teatro, auditórios e espaços expositivos no padrão dos melhores do mundo. Sua principal fonte de inspiração foram as caravelas e suas corajosas travessias do Atlântico a partir do século XVI.

Além disso, visitaram ainda o Instituto Moreira Salles (IMS), que localiza-se na Gávea, na antiga mansão da família, projeto do arquiteto Olavo Redig de Campos, hoje transformado em um vibrante espaço cultural.

A Igreja da Candelária, o Paço Imperial e o Arco do Teles, que já mostrava a força da sociedade carioca nos tempos do Império, também foram explorados.

As obras de Oscar Niemeyer não poderiam ficar de fora do roteiro. Faz parte desse conjunto de obras: o Teatro Popular, Memorial Roberto Silveira, Fundação Oscar Niemeyer, Museu de Arte Contemporânea, entre outros.

No Teatro, Niemeyer se inspirou nas curvas femininas e da natureza. No Museu, sua fonte de inspiração foi o desabrochar de uma flor na beira da Baia de Guanabara.

Os alunos também puderam passar brevemente pelas obras ainda inconclusas do Museu da Imagem e do Som, projeto do escritório americano Diller Scofidio + Renfro.

O Gestor do curso de Arquitetura e Urbanismo, Prof. Dr. Enio Moro Junior, afirma que “esta iniciativa, que mescla alunos, professores e arquitetos, é inovadora para a formação dos estudantes”. E fala com propriedade pois também faz parte da diretoria eleita da Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo, e é Conselheiro Suplente do CAU/SP – Conselho de Arquitetura e Urbanismo do estado de São Paulo.

Segundo o professor, as próximas edições das missões temáticas já estão sendo planejadas: as Cidades Mineiras, com olhar atento ao Barroco, Arquitetura Moderna de Belo Horizonte e a Arte de Inhotim, e uma outra, internacional, a Medellin na Colômbia, que hoje é uma das principais referências em Arquitetura na América Latina.

Clique aqui e conheça a Escola de Arquitetura da USCS.